Hemorroida: sintomas, tratamentos e causas

REVISADO POR
Dr. João Ricardo Duda
Coloproctologia - CRM 22961/PR
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Hemorroida?

Sinônimos: nódulo no reto, nódulo retal

Hemorroidas são veias inchadas, inflamadas e doloridas localizadas na parte inferior do reto ou do ânus. Elas podem ser tanto internas, quando ocorrem apenas dentro do ânus ou na parte inicial do reto, quanto externas, quando ocorrem na abertura anal, projetando-se para fora do ânus.

PUBLICIDADE

Tipos

Podemos dividir, de forma simples, a hemorroida em:

Foto: Getty Images
Hemorroida interna e externa
  • Interna: quando o inchaço das veias ficam apenas dentro do ânus
  • Externa: quando esse inchaço se projeta para fora.

No entanto, existe uma classificação mais completa dos graus de hemorroida. Veja a seguir:

  • Grau I: Sem prolapso, ou seja, não se exteriorizam
  • Grau II: Há exteriorização, mas há o retorno espontâneo da hemorroida
  • Graus III: Há exteriorização e é necessário o auxílio manual para retorno ao normal
  • Grau IV: Há exteriorização e a hemorroida não retorna ao normal nem com auxílio manual.

Causas

As hemorroidas são muito comuns, principalmente durante a gestação e após o parto. Elas resultam do aumento da pressão nas veias do ânus. A pressão faz com que as veias inchem, tornando-as doloridas, especialmente quando você está sentado.

A causa mais comum é o esforço durante as evacuações, mas também podem ser causadas por:

  • Resfriado
  • Diarreia crônica
  • Infecções anais
  • Permanecer sentado por longos períodos
  • Dieta pobre em fibras.

Especialista explica: Como lidar com as hemorroidas durante a gravidez?

Fatores de risco

Alguns fatores são considerados agentes facilitadores para o diagnóstico deste quadro:

  • Idade avançada (geralmente acima dos 50 anos)
  • Obesidade
  • Gravidez
  • Praticar sexo anal
  • Histórico familiar.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Hemorroida

Os sintomas mais comuns da hemorroida incluem:

  • Prurido anal
  • Dor anal, principalmente enquanto se está sentado
  • Sangue vermelho vivo no papel higiênico, nas fezes ou no vaso sanitário
  • Dor ao evacuar
  • Um ou mais nódulos endurecidos sensíveis próximos ao ânus
  • Inchaço ao redor do ânus.

Os sintomas, contudo, variam de acordo com a localização da hemorroida. Se ela for interna, você pode nem mesmo senti-la, pois ela não causa desconforto. Mas pode acontecer de as veias inchadas serem projetadas para fora do ânus. Neste caso, especificamente, elas podem ser bastante dolorosas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Na consulta médica

Procure um especialista se notar sangramento durante ou após a evacuação. Este é o principal sintoma da doença.

É importante anotar todos os seus sintomas e descrevê-los ao médico. Aproveite a consulta para tirar todas as dúvidas. Veja exemplos do que você pode perguntar:

  • Meu caso é mesmo de hemorroida ou pode ser outra doença?
  • Que tipo de adaptações eu devo fazer em minha rotina para acelerar a recuperação?
  • O tratamento geralmente é bem-sucedido?
  • É necessário fazer uma cirurgia?.

Prepare-se também para responder às perguntas que o especialista poderá lhe fazer:

  • Quando seus sintomas começaram?
  • Você sente muito desconforto ao sentar ou evacuar?
  • Você se alimenta de alimentos ricos em fibra?
  • Há histórico de hemorroida em sua família?
  • Você notou sangramento ao evacuar?.

Diagnóstico de Hemorroida

Geralmente, o médico faz o diagnóstico a partir da análise da região anal do paciente. Ele procurará por anormalidades no canal anal e no reto.

Se necessário, o especialista poderá realizar um exame de sangue oculto nas fezes. Além disso, para ter uma visão mais clara do problema, ele poderá realizar os seguintes exames:

  • Sigmoidoscopia
  • Anoscopia
  • Proctoscopia.

Neles, o médico conseguirá analisar minuciosamente a região do reto e do cólon.

Ele, ainda, poderá optar também por uma colonoscopia, principalmente se o paciente apresentar alguma doença do trato digestório, tiver risco aumentado para câncer colorretal e estar acima dos 50 anos de idade.

Por que a hemorroida causa coceira?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Hemorroida

Muitas vezes, o tratamento de hemorroidas envolve cuidados caseiros, com o uso de alguns medicamentos. Veja alguns exemplos de tratamentos que você pode adotar em casa para ajudar na recuperação:

  • Pomadas com corticoides que ajudam a reduzir a dor e o inchaço
  • Pomadas para hemorroidas com lidocaína que ajudam a reduzir a dor
  • Emolientes que ajudam a reduzir o esforço e a constipação
  • Banhos de assento podem ajudá-lo a se sentir melhor. Sente-se em água morna por 10 a 15 minutos
  • Loção feita da casca de hamamélis (aplicada com cotonetes) pode reduzir o prurido.

Outros cuidados para reduzir a coceira incluem:

  • Use roupas íntimas de algodão
  • Evite papel higiênico com perfume ou colorido (usar lenços perfumados em seu lugar). Prefira realizar lavagem da região, secando com toalha macia
  • Invista em banhos de assento com água morna para ajudar a diminuir o desconforto
  • Ingira muitas fibras e água
  • Faça caminhadas sempre que possível
  • Evite coçar a área.

Em alguns casos mais graves, principalmente a partir do grau II, pode ser que seja necessária uma intervenção cirúrgica ou tratamentos alternativos. Os procedimentos que podem ser feitos são:

Coagulação infravermelha

Esse tratamento não-cirúrgico é rápido e não costuma causar complicações ao paciente. Uma pequena sonda é colocada acima da hemorroida e a luz infravermelha é aplicada, que rapidamente coagula os vasos que levam sangue à região, fazendo com que elas encolham e retrocedam. A diminuição dos tecidos pode levar algumas semanas.

Injeção

Além dele, existe também a opção de tomar uma injeção nas veias inflamadas para diminui-las. Esse método costuma não causar dor ao paciente, mas também não é tão eficiente quanto os outros.

Cirurgias

Se nenhum desses tipos de tratamentos não derem certo, a cirurgia será necessária. Entre os procedimentos que podem ser realizados está ligadura elástica ou hemorroidectomia. Estes geralmente são usados em pacientes com dor ou hemorragia grave que não responderam a outros tratamentos.

No caso do primeiro, o médico amarra alguns elásticos na base das veias inflamadas para cortar a circulação. Depois de alguns dias, as hemorroidas caem sozinhas durante a evacuação. Esse tratamento costuma ser eficiente para muitas pessoas.

Na hemorroidectomia, o cirurgião retira as veias inflamadas que causam sangramento e dor. Este procedimento é indicado principalmente para pessoas com quadro recorrente.

Medicamentos para Hemorroida

Os medicamentos mais usados para o tratamento de hemorroida são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Complicações possíveis

Mas quais complicações uma hemorroida não tratada pode acarretar? Veja:

  • Anemia, causada pela perda de sangue durante a evacuação. Com o sangramento excessivo, a quantidade de glóbulos vermelhos no sangue fica abaixo do normal. As hemácias que são responsáveis por carregar oxigênio às células
  • Outro problema que pode ser causado é gangrena, provocada pelo estrangulamento das hemorroidas (quando ocorre morte do tecido que reveste a veia, após a interrupção na circulação de sangue).

Expectativas

Os tratamentos disponíveis para hemorroidas geralmente são eficazes e bem-sucedidos. O tempo de recuperação varia de tratamento para tratamento. A terapia feita à base de medicamentos termina mais rapidamente do que a cirurgia, por exemplo. Todo caso é um caso. É importante ressaltar que o tratamento é extremamente necessário para evitar complicações, assim como a prevenção, essencial para evitar que o problema volte a aparecer.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

Algumas medidas podem ajudar na prevenção da quadro. Veja:

  • Adote uma dieta rica em fibras, como frutas, vegetais e grãos
  • Beba muito líquido
  • Caso seja necessário, tome suplementos de fibra para complementar sua dieta
  • Evite segurar a vontade de evacuar
  • Exercite-se para evitar resfriados, para evitar pressão nas veias do reto e para evitar a obesidade
  • Não fique muito tempo sentado, principalmente no vaso sanitário.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Fontes e referências

  • Revisado por: Dr. João Ricardo Duda, proctologista - CRM: 22961
  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular